Logo GVP Digital

Dicas do que NÃO fazer na Black Friday

Tabela de Conteúdo

Mais uma edição da tão aguardada Black Friday está chegando e empresas de diferentes segmentos e portes, do físico ao digital, já estão começando a se preparar para essa importante campanha.

A expectativa para a Black Friday 2022 é bem positiva, após dois anos difíceis por conta da pandemia. Segundo a pesquisa realizada pela agência Conversion, 96% dos brasileiros entrevistados disseram que pretendem fazer compras na Black Friday deste ano, segundo a análise da pesquisa, isso mostra um crescimento de 8% na intenção de compras em comparação com o ano de 2021.

Diante deste cenário favorável, reunimos algumas dicas do que os empreendedores NÃO devem fazer nesta Black Friday. Acompanhe e veja o que é necessário evitar para construir uma experiência incrível para os seus clientes.

Ter apenas um canal de relacionamento com o consumidor

Como vimos acima, a Black Friday é um momento muito aguardado pelos clientes e também pelos empreendedores. Por isso, o volume de atendimento e vendas nesse período é bem maior do que em outros meses do ano.

Com isso, as solicitações para dúvidas, suporte e até reclamações também aumentam durante a Black Friday. Imagine esse panorama em empresas que possuem apenas um canal de atendimento, difícil, né?

Então, a primeira coisa que você deve evitar nesta Black Friday é centralizar os seus atendimentos em apenas um canal. Além de não agradar ao público, essa decisão irá sobrecarregar o seu time e tornar o seu serviço mais lento e muito menos assertivo. Pense nisso!

Não estar presente 24 horas por dia, 7 dias por semana

Campanhas do porte da Black Friday costumam engajar milhares de pessoas, que aguardam ansiosamente pelas promoções. Especificamente nesta data, as ações têm início durante a madrugada – levando o maior volume de atendimento para um horário não tão comum para muitas empresas.

Por isso, companhias que utilizam os chatbots conseguem ter um desempenho positivo durante a Black Friday, pois esse canal está disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Sem essa automatização será preciso reunir uma grande equipe de colaboradores para dar conta das demandas que começam na madrugada de sexta-feira e se estendem até o fim da chamada Black Week.

Então, oferecer atendimento apenas no horário comercial é algo que todas as marcas precisam evitar para ter sucesso nesta data comercial.

Time de atendimento sem treinamento específico para a Black Friday

Disponibilizar para a equipe de atendimento treinamentos periódicos sobre boas práticas, técnicas e atualizações é algo fundamental para ter um serviço forte e que traga bons resultados para a empresa e consumidores.

Entretanto, em campanhas do nível da Black Friday é muito importante ter um treinamento específico para que o time esteja preparado para as demandas mais recorrentes dessa data.

Assim, em qualquer que seja o meio de atendimento que o cliente contatar a empresa, ele terá acesso a um serviço de qualidade, com processos rápidos e bem definidos. O relacionamento será guiado por um time conectado, empático e pronto para ouvir o consumidor e oferecer o melhor para ele naquele momento.

Reunimos no artigo de hoje algumas dicas do que NÃO fazer na Black Friday. Se você quer ter sucesso em suas ações durante todo o ano, clique aqui e conheça as soluções de atendimento desenvolvidas pela GVP.

Compartilhe:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn

Posts Relacionados